Quanto tempo dura a gestação e dicas para cuidar da gata e dos filhotes - Blog Bicho Extraordinário - Tudo Sobre Animais de Estimação

Quanto tempo dura a gestação e dicas para cuidar da gata e dos filhotes

Quanto tempo dura a gestação e dicas para cuidar da gata e dos filhotes

Assim como com os seres humanos, os animais precisam de toda uma preparação durante a gravidez para receber os futuros filhinhos da forma mais saudável possível. Em especial os bichinhos de estimação domesticados demandam mais atenção e dependem ainda mais de suas famílias. Durante a gestação de gato é necessário saber quanto tempo dura, como agir durante o processo e o que vai acontecer depois do nascimento.


As mudanças no cotidiano e no corpo da gata grávida implica em uma série de adaptações, que podem ser tranquilas ou não dependendo de cada animal. Para que a gestação de gato seja mais amena e saudável o papel do veterinário é fundamental e deve acompanhar de perto toda essa novidade. Para saber tudo sobre o assunto, confira algumas dicas.


Mas antes, é preciso deixar claro algumas regras com relação ao cruzamento entre o macho e a fêmea. Além de saber se a gata está em condições de saúde para engravidar, a escolha do macho influencia muito. Tenha certeza de que ele está com todas as vacinações e se o porte é compatível – para que os filhotes não cresçam muito dentro da barriga e gerem complicações. No caso de a gravidez aparecer de forma inesperada o acompanhamento no médico é ainda mais importante.



Como saber se a gata está grávida


Nem sempre é fácil identificar a gravidez da gata, mas alguns sinais e mudanças podem ajudar. Normalmente o comportamento e a personalidade do pet passam por transformações. Se desde o último cio, já há algumas semanas, ela tem ficado mais reservada e arredia, leve em conta.

O corpo também sente esse processo. Os mamilos parecem mais inchados devido ao leite, além de rosados. A barriga fica maior do que o normal e aos poucos o bichano vai ficando mais letárgico, quietinho e com menos disposição para brincadeiras.


 


Bem menos do que no caso dos humanos e até dos cães, a gestação de gato costuma durar entre 60 e 65 dias no máximo. O animal deve ser levado no veterinário logo no início para receber orientações.

A ultrassonografia é o melhor recurso para acompanhar de perto o crescimento dos filhotes . Mas só pode ser feita depois de 25 dias de gravidez. É útil para avaliar há quanto tempo ela está prenhe e a saúde dos fetos. O número de gatinhos dentro da barriga é apontado por meio da radiografia do abdômem, permitida após 45 dias – útil para saber quantos filhotes ainda faltam nascer em caso de parto normal.


Cuidados durante a gravidez


Mais do que um ambiente tranquilo, a gata precisa se sentir acolhida e amada pela família de humanos. Durante esses dois meses o dono deve ser o porto seguro dela e aprender a lidar com um comportamento mais irritadiço e reservado. Isso não quer dizer que goste menos do tutor, apenas passa por muitas alterações hormonais.


A alimentação e o tratamento dado pela família são determinantes para a saúde da gata. Ela deve ingerir o máximo de nutrientes e vitaminas e comer pouco está longe de ser bom. Afinal, ela come por vários outros seres vivos e necessita de bastante energia, além de garantir uma boa formação aos fillhotes. O melhor é pedir dicas ao veterinário sobre os alimentos mais indicados, mas normalmente recomenda-se dar ração de filhotes para a futura mamãe durante esse tempo.



O parto


Não precisa se desesperar na hora do nascimento. A maior parte do trabalho fica para a própria natureza do reino animal, mas é necessário apoiar e tomar alguns cuidados na hora do parto .

No entanto, como perceber que os filhotes estão querendo conhecer o mundo aqui fora? O próprio corpo do pet vai sinalizar. Normalmente o útero desce e fica na parte de baixo da barriga. Além disso, aparece um líquido amarelo ou esverdeado, liberado pela vagina, que, somado às contrações abdominais, formam um quadro propício para nascer.


Deve estar sempre bem alimentada e beber bastante água, principalmente horas antes do nascimento, pois durante o parto é comum a gata perder o apetite e ficar ainda mais letárgica. Se estiver há muito tempo sem comer o tutor deve tentar dar um pouquinho de ração, pelo menos para ela não ficar fraca e sem nutrientes. Afinal, vai precisar de força para retirar seus filhotes.

Uma caixa de maternidade onde a gatinha se sinta confortável e possa ficar com seus filhotes é uma boa ideia. É importante o pet ter o próprio espaço e sentir-se em um lugar seguro e limpo. O tamanho deve ser compatível com o do animal e suficiente para agrupar todos os bebês, além de ser alta com relação ao chão. Coloque também uma cobertinha para se sentir protegida e à vontade.


Como vaza bastante sangue do corpo da gata grávida (e dos filhotes, claro) deixe algumas toalhas preparadas para o procedimento. O parto demora algumas horas e é possível haver complicações. Por isso, avise uma clínica veterinária 24h ou tenha um contato de veterinário fácil para qualquer emergência.


O comum é o processo de parto no total durar no máximo duas horas, contando desde o início das contrações até a saída dos filhotes. Se passar desse tempo e não ocorrer o nascimento o melhor é optar pela cesariana e correr para o veterinário, a fim de evitar o risco de vida da mãe e dos bebês. Na verdade, assim que o tutor perceber que a gata está exausta e não tem mais força para o procedimento (mesmo que em menos de duas horas) pode recorrer à clínica.


Nem todas as gatas já têm idade e maturidade suficiente para se virar sozinha com o parto. Por isso, a presença de uma pessoa para ajudá-la torna-se mais importante. Nesse caso é necessário retirar a placenta (que agrupa os filhotes), o cordão umbilical e a ligadura. Porém, o melhor é realmente o veterinário fazer isso para evitar mais complicações.


Fonte: Canal do Pet


Envie seu comentário

Optimization WordPress Plugins & Solutions by W3 EDGE